Espaço da Fé

Uma mensagem de fé e esperança para sua vida.

Parceiros

Responsive Ads Here

22 de setembro de 2018

O amor de cristãos à violência

"O Senhor prova o justo; porém ao ímpio e ao que ama a violência odeia a sua alma". Salmos 11:5

Um versículo interessante. Lembro que eu gostava muito de assistir lutas de Artes Marciais Mistas, que em inglês Mixed Martial Arts ou simplesmente MMA. É uma das lutas mais violentas das artes marciais por misturar várias artes marciais e o intuito é finalizar o adversário, onde geralmente a finalização ocorre em meio a muito sangue. 

Eu gostava de assistir, mesmo sendo cristão, até que um dia eu refleti sobre que tipo de edificação trazia para mim assistir tais lutas, onde eu via a exposição do templo de Deus sendo flagelado pela brutalidade. Não coaduna com o pensamento cristão, segundo minha concepção pessoal.

Igualmente, fico imaginando que prazer pessoas que se intitulam cristãs tem em ver a morte de pessoas, mesmo que sejam pessoas más. Adotam, inclusive, a frase "bandido bom é bandido morto", esquecendo totalmente os ensinamentos de Cristo. O pior de tudo é que esses ditos cristãos quando questionados, recorrem ao Antigo Testamento para tentar resguardar essa opinião contraditória.

O próprio Eterno não tem prazer na morte do ímpio, ou seja, Ele não se apraz na morte de um criminoso, por mais errado que ele seja:

"Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes, e fazei-vos um coração novo e um espírito novo; pois, por que razão morreríeis, ó casa de Israel? Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei". Ezequiel 18:31,32

O criminoso que estava ao lado de Jesus poderia muito bem ter sido sentenciado ao inferno, mas Jesus ofereceu a vida eterna.

Reflitamos sobre a nossa condição de cristão. Será que temos sido seguidores de Cristo de fato e pregando amor ou estamos amando a violência?

Interprete como quiser e tenha a opinião que quiser, porém, não tente mudar a essência do evangelho.

Nenhum comentário: