A ROSA E O CACTO.




Por causa de uma crise em seu casamento, um homem decidiu ter um relacionamento amoroso melhor e mais tranquilo do que tinha com a esposa. Mas antes, foi até a igreja onde a esposa e os filhos congregavam. Lá, ele se encontrou com o zelador do templo, um senhor cristão, de uns 80 anos de idade, muito conhecido por aconselhar pessoas, e perguntou:
- Senhor, eu vim aqui porque preciso de sua ajuda, pois estou muito confuso.
- O que aconteceu?
- É que tenho enfrentado muitos problemas no meu casamento e já não sei mais se sinto alguma coisa pela minha esposa. Para ser sincero, estou com o desejo de procurar outra mulher para ver se encontro a verdadeira felicidade. Pode ser que encontre o que não recebo há anos.
Com o semblante sereno, o zelador conselheiro fez um convite àquele homem:
- Imagino o quanto seja difícil, mas, antes que eu fale qualquer coisa, venha até o jardim comigo.
O idoso, então, apanhou duas plantas em suas mãos: uma rosa e um cacto. Em seguida, perguntou ao marido insatisfeito:
- Se você tivesse que escolher uma dessas duas plantas, qual das duas você escolheria?
- A rosa, é lógico! A rosa é bem mais bonita, cheirosa e agradável de se ver, do que esse cacto cheio de espinhos e sem graça.
- Você tem toda a razão! A rosa é realmente muito mais bonita e seu perfume não se compara ao de um cacto. Mas quero que você aprenda uma coisa importante: muitas vezes, os homens agem com pouca sabedoria. Eles preferem aquilo que tem alguma beleza externa ou o que parece chamar mais a atenção. Essa rosa realmente é mais bonita que o cacto. Deus quis assim… No entanto, ela morre em pouco tempo e perde toda a sua beleza. Se o clima estiver desfavorável, a flor morre ainda mais rápido, seca e fica feia. Já o cacto, foi criado por Deus para resistir a todos os climas ruins. Faça frio ou calor, chuva ou sol, ele permanece sempre verde e com os seus espinhos. Deus foi tão cuidadoso em sua criação que, nos tempos certos, surge nesse cacto uma das mais belas flores que se tem conhecimento em toda a natureza.
E antes que o rapaz pudesse argumentar, aquele sábio homem falou:
- Sua mulher não é perfeita, assim como você não é! Ela conhece seus erros, suas fraquezas, seus defeitos. Com ela, você pode desabafar em seus dias ruins, ela cuida de você e de seus filhos, está sempre de prontidão para te ajudar da melhor forma que ela pode. Deus confiou a vida dela a você! Já uma amante pode se mostrar tão bela quanto uma rosa. Porém, na primeira dificuldade, ela vai te trocar por outro homem que ofereça a ela mais do que você pode oferecer.
Enquanto colocava as duas plantas em seus devidos lugares, o zelador da igreja concluiu:
- Agora me diga, rapaz. Com quem você quer ficar? Com a rosa ou com o cacto?
Com lágrimas nos olhos e sem muitas palavras a dizer, o marido apertou a mão do zelador, lhe deu um caloroso abraço e foi para sua casa. No caminho de volta, passou em uma floricultura, comprou um buquê com uma dúzia de rosas para a esposa e escreveu em um cartão:
- Nem mesmo a beleza e o perfume de todas as rosas do mundo podem ser comparados a você! Te amo minha linda!

“Quem encontra uma esposa encontra algo excelente; recebeu uma bênção do Senhor” (Provérbios 18:22).

A ROSA E O CACTO. A ROSA E O CACTO. Reviewed by As Riqυєzαs Insondáveis de Cristo on 08:48 Rating: 5

Nenhum comentário

Author