Prosseguindo para o alvo


Recentemente em uma de minhas publicações que tratava de alguns aspectos da Misericórdia e da Graça de Deus, por meio de Jesus Cristo, recebi um comentário que dizia assim: “Embora muito dificilmente seja adequado falar de Jesus como alguém que se tenha sacrificado, como o resgatador ou redentor, é totalmente correto referir-se a ele como um salvador. Para sempre ele deixou o caminho da salvação (da sobrevivência) mais claro e certo; ele mostrou, de um modo melhor e mais correto, o caminho da salvação a todos os mortais de todos os mundos deste universo.” Confesso que não me dei ao trabalho de comentar, mas  a forma e o teor das palavras me arremeteram ao meu passado, quando então estudava questões associadas a paranormalidade e ao ocultismo, e mais precisamente me lembrou da “Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz (AMORC).” Você conhece? Já ouviu falar? Trata-se de uma fraternidade, uma organização internacional de caráter místico-filosófico que alega ter a missão de despertar o potencial interior do ser humano, auxiliando-o em seu desenvolvimento, em espírito de fraternidade, respeitando a liberdade individual. Pois bem, a tal ORDEM ROSA CRUZ , acredita e propaga a ideia de que o homem, e não Jesus, expia a humanidade. Ou seja, admitem que a doutrina da expiação é misticamente verdadeira, mas somente no sentido de que o próprio homem, alcançando o estado de “Consciência Cósmica”, pode expiar seu estado pecaminoso. Não bastasse esse pensamento equívoco, ainda é comum encontrar em suas fileiras os intérpretes misticos da bíblia que se perdem em devaneios evolucionistas e reencarnacionistas que de um modo ou de outro negam a inspiração divina da bíblia, e o fato de que ela é a palavra de Deus, e de igual modo negam a divindade de Jesus, bem como negam o seu sacrifício como preço de sangue pago pela salvação dos que Nele creem. Na verdade há MUITO mais coisas e pormenores que não pretendo sequer mencionar, pois senão vai parecer propaganda inversa. E se, já perdi meu tempo no passado em busca da perfeição, hoje “não penso que eu mesmo já a tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13,14)

Quanto a mim, cristão evangélico, lavado e remido no sangue do cordeiro, creio e vivo pela palavra de Deus (a Bíblia) dada aos homens. Cujo tema central é a pessoa de Jesus, meu Senhor e Salvador, que pela ação do Espírito Santo tem se revelado a mim e a todos que O receberam como salvador. Nenhum homem pode remir outro homem, pois todos pecamos. (Jó 14:4; Romanos 5:12) O Salmo 49:7 diz: “Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate.” A Bíblia afirma que foi o sacrifício de Jesus que nos salvou, não um estado de consciência cósmica. A Bíblia nos ensina: “Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2 Coríntios 5:14, 15). Jesus disse: “A tua palavra é a verdade”. (João 17:17) Por fim, creio que a Bíblia toda é a palavra de Deus, fruto da  inspiração divina. Para mim negar as verdades bíblicas é sinônimo de não ser cristão. (Gênesis 3:1-5; João 8:44). Outrossim, desde o dia em que fui resgatado pelo amor de Cristo, e aceitei seu sacrifício na cruz do calvário, não deixei, nem deixarei jamais de exaltá-lo e promulgá-lo a humanidade. Porém, lamento, sinceramente, aos que O negam, pois assim nos disse Jesus:

Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. 
(Mateus 10:33)
Prosseguindo para o alvo Prosseguindo para o alvo Reviewed by Ney Bellas on 01:04 Rating: 5

Nenhum comentário

Author