Luz x Trevas… duas raças opostas

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16:33)

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. (Mateus. 5: 10-11)

Jesus advertiu seus discípulos dizendo que eles seriam perseguidos. Existe uma hostilidade entre os que nasceram uma vez e os que nasceram duas vezes.
Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. (João 15:19)
Há dois espíritos na terra: o que opera nos filhos da desobediência e o Espirito de Deus. Ambos jamais podem ser reconciliados no tempo e na eternidade.
Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. (Ef. 2:2)
O espírito que habita naqueles que nasceram apenas uma vez está em constante oposição ao Espírito que habita naqueles que nasceram duas vezes. Esta hostilidade começou antes da criação do homem e persiste até hoje.
Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. (I Cor 2:12)
O moderno esforço para fazer a paz entre esses dois espíritos é totalmente fútil e contrário às leis morais do universo.
Ensinar que o espírito do que nasce da carne está em inimizade com o Espírito do que nasce novo é trazer à mente de uma pessoa não regenerada toda espécie de violência. Nenhuma linguagem é excessivamente implacável para lançar-se contra o “fanático” convicto que ousaria traçar essa linha de distinção entre os homens. Essas ideias “perniciosas” não estão de acordo com a fraternidade do homem, diz o nascido da carne, e são defendidas apenas pelos apóstolos da desunião e do ódio. Essa intensa ira contra os nascidos duas vezes apenas serve para confirmar a verdade que ensinam. No entanto, ninguém parece notar este aspecto.
Não precisamos de uma conversa macia sobre a fraternidade para restaurar o poder do testemunho cristão, mas de um reconhecimento sincero de que duas raças humanas ocupam a terra ao mesmo tempo: uma caída que nasceu dos lombos de Adão e uma regenerada que nasceu do Espírito por meio da redenção que há em Cristo.
Para aceitar essa verdade é preciso uma forte disposição e maturidade espiritual que os cristãos atuais simplesmente não possuem. Enfrentá-la com coragem dificilmente contribui para aquela “paz de espírito” pela qual nossas fraquezas religiosas reclamam de forma tão melancólica.
Quanto a mim, há muito tomei a decisão de que preferiria conhecer a verdade a ser feliz na ignorância. Se não posso ter a verdade e a felicidade ao mesmo tempo, prefiro a verdade. Teremos muito tempo para sermos felizes no céu.
Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai. Enquanto tendes luz, crede na luz, para que sejais filhos da luz. (João 12: 35-36)
O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. (Apoc. 3: 5-6)

(A W Tozer)
Fonte:Aqui
Luz x Trevas… duas raças opostas Luz x Trevas… duas raças opostas Reviewed by As Riqυєzαs Insondáveis de Cristo on 14:49 Rating: 5

Nenhum comentário

Author