A raiz e não o sintoma

Primeiramente, peço desculpas pela minha ausência. Muita correria e infelizmente tenho tido pouco tempo para estar aqui. 

Estive refletindo sobre algo. As pessoas costumam atacar o "sintoma" de um problema ou uma adversidade, quando deveriam priorizar a raiz. 

Exemplificando na prática. Muitos pais reclamam do comportamento de seus filhos, mas não tiram o devido tempo para estarem ao lado deles. Muitas esposas reclamam da ausência de seus maridos, mas não procuram provocar o interesse deles em estarem ao lado delas. Muitos membros reclamam da situação de sua igreja local, mas não movem uma palha para ajudar. Muitos reclamam da não promoção em seus postos de trabalhos, mas muitos não demonstram um diferencial que faça com que seus superiores se vejam obrigados a lhes promoverem. E por aí vai.

Na vida espiritual muitos reclamam que estão frios, vazios, sem forças, no entanto, não se esforçam para lerem a Bíblia, jejuarem, orarem e desprenderem mais tempo para as coisas espirituais.

Não adianta atacar o sintoma. É necessário encontrar e trabalhar para resolver a raiz da situação.

Em especial lembrei de um texto bíblico muito conhecido, quando Pedro e João subiam ao templo para orarem e se depararam com um coxo na porta (Atos 3:1-10). Dar esmolas para aquele pobre homem certamente iria remediar a situação, porém, não resolveria. Com a fé que tinham e a autoridade do nome de Jesus, ministraram a cura daquele coxo que imediatamente saltou e teve seu problema resolvido pela raiz.

Antes de resolver qualquer situação, lembre-se da raiz e não do sintoma.

Graça e paz a todos.



E-mail: jesusmar@guardiaodafe.com

A raiz e não o sintoma A raiz e não o sintoma Reviewed by Jesusmar Sousa on 21:13 Rating: 5

Nenhum comentário

Author