9 de dezembro de 2014

Se Entender...pode pedir!

Certa vez ouvi a estória de um fazendeiro que diante do muito serviço de sua fazenda decidiu por contratar uma bom capataz. Procurou e logo contratou aquele que mais lhe pareceu sério, honesto e bom trabalhador. Surgiu então uma necessidade do fazendeiro ter de viajar para longe. Chamou então seu capataz e lhe disse:
- Terei de me ausentar por um tempo, mas você fique tranquilo. Tudo que precisar você pode pedir, em meu nome, ao dono do Armazém. Nada lhe será negado e quando eu voltar eu resolvo.
O Capataz assentiu e despediu-se de seu patrão.
O Tempo passou e o fazendeiro acabou se demorando muito mais do que esperava. Então certo dia retornou a suas terras. Ao chegar já tomou o primeiro susto: A porteira da frente estava quebrada e caída no chao. O mato tomava conta até aonde a vista alcançava. Suas ovelhas estavam dispersas pelos campos e muitas ele nem avistava, provavelmente perdidas ou roubadas. Ao chegar a casa principal outro susto: Parecia casa de filme de terror. Os vidros quebrados. A porta aberta. Tudo que era seu estava em completo abandono. Preocupado, resolveu então correr a casa do capataz. Logo que ia chegando percebeu que algo estava bem estranho. A cerca da Casa estava como nova: pintadinha e com um portão novo. Um carro estava na garagem. A Casa antes modesta, agora reformada já tinha outro andar. Ao entrar na sala encontrou seu capataz sentado em um confortável sofá, bastante despojado e relaxado assistindo a uma partida de futebol em uma Tv LCD de 42 polegadas. Atônito o fazendeiro perguntou:
- O que aconteceu, afinal?
E o capataz tranquilamente lhe respondeu:
- Ora o senhor não disse que eu podia ter tudo que eu precisasse???

      Agora você deve estar se perguntando, será que o capataz não entendeu que o fazendeiro havia se referido a tudo o homem precisasse para realizar bem o seu trabalho? Para nós esta tão claro. E é tã absurdo imaginar uma situação como essa, não é mesmo? Então reflita comigo, o Evangelho de João no capitulo 14, versículos 13 e 14 diz o seguinte:

"E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei."

Será que ELE estava se referindo as nossas necessidades ou a todas as coisas necessárias a realização de sua obra ?
Em tempos de tanto materialismo e desejos egoístas, busquemos as coisas do Espirito e a direção de nosso Senhor Senhor e Salvador, Jesus Cristo.

Fiquem na Paz!

                                                                                                                  Ney Bellas

Comentários
0 Comentários