O Eterno e os sacerdotes

Eles tinham a função de exercer os serviços sagrados no tabernáculo e/ou no templo e de levar o povo ao conhecimento do Eterno. Os sacerdotes eram homens privilegiados em receber tamanho ofício, no entanto, o que encontramos muitas  vezes nas Escrituras Sagradas são advertências contra a postura dos mesmos em relação ao serviço a eles ordenado.

Os sacerdotes muitas das vezes desviavam-se dos caminhos do Eterno e consequentemente levava o povo de Israel junto para a destruição. Uma das críticas mais conhecidas e significativas é encontrada no livro de Oseias, quando o Criador faz graves ameaças aos sacerdotes e a razão era  a falta de interesse deles em orientar o povo sobre o conhecimento d'Ele:

"Meu povo será destruído por falta de conhecimento. Porque tu rejeitaste o conhecimento, eu te rejeitarei do meu sacerdócio; porque esqueceste o ensinamento de teu Deus, eu também me esquecerei dos teus filhos. Quanto mais numerosos se tornaram, tanto mais pecaram contra mim, trocaram a sua Glória pela Ignomínia. Eles se alimentam dos pecados do meu povo e anseiam por sua falta. Como ao povo, assim acontecerá ao sacerdote: eu o castigarei por seu procedimento e farei recair sobre ele as suas obras. Comerão, mas não ficarão saciados, prostituir-se-ão, mas não se multiplicarão, porque abandonaram a Iahweh para se entregarem à prostituição." Oseias 4:6-11

Essas palavras são duras e ameaçadoras vindo da parte do Eterno. Mas se bem analisarmos, Ele se irrita com o fato de seu povo à época estar sendo destruído por causa da negligência dos sacerdotes.

A prostituição de hoje de muitos "sacerdotes" é em relação as Escrituras, quando os mesmos a utilizam para transmitir ideias totalmente fora do Evangelho e dos ensinamentos divino. São homens e mulheres intitulados de função ministerial que a exemplo dos sacerdotes do antigo testamento em Israel, conduzem milhares e milhões a uma prostituição espiritual, onde o Evangelho é substituído por doutrinas e dogmas puramente humanos.

A diferença de outrora para hoje é que o  sacerdócio não é mais exclusivo de homens separados segundo a lei para ministrarem, pois hoje o grande Sumo Sacerdote intercede por nós junto ao Pai (Hebreus 10:19-22) e nos fez também sacerdotes reais (1 Pedro 2:9), dando-nos livre acesso ao Criador. 

Diante do que foi visto, na condição de sacerdotes, não temos mais a "desculpa" de que estamos sendo destruídos pela falta de conhecimento, pois a Nova Aliança em Cristo, veio justamente nos dar pleno acesso e escrever  nos nossos corações aquilo que anteriormente havia sido escritos em tábuas. Assim sendo, não necessitamos mais de orientação sacerdotal, pois isso já nos foi concedido em Cristo.

"Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade, Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem. Porque todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons e sacrifícios; por isso era necessário que este também tivesse alguma coisa que oferecer. Ora, se ele estivesse na terra, nem tão pouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei, Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou. Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda. Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo; E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior. Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais. Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. Hebreus 8:1-13

Obviamente é uma promessa a Israel, que pode muito bem ser estendida aos gentios. Moisés instituiu um sacerdócio terreno que  foi sombra das coisas celestiais. Vindo o Sumo Sacerdote que está  à destra do trono da majestade, temos um novo sacerdócio que não é mais segundo rituais terrestres e sim segundo Cristo. 

Resumindo: Não podemos mais culpar sacerdotes, pois nós recebemos o poder de exercer sacerdócio e a medida que recebemos tal poder, recebemos também o conhecimento necessário para fazer a vontade do Eterno, pois as suas leis estão no nosso entendimento e não mais nas mãos ou nos lábios de outros homens.


Jesusmar Sousa Teixeira
E-mail: jesusmar@guardiaodafe.com


O Eterno e os sacerdotes  O Eterno e os sacerdotes Reviewed by Jesusmar Sousa on 00:13 Rating: 5

2 comentários

Neiva Silva disse...

Aí está a importância de praticarmos a leitura Bíblica adquirindo assim o conhecimento da Palavra de Deus, onde o Espírito Santo nos faz lembrar de tudo que temos aprendido, nos ajudando assim a cumprir o nosso ministério de reis e sacerdotes. (Apocalipse 1:6).

Jesusmar Sousa disse...

De fato Neiva. O meio mais seguro é conhecer a Palavra do nosso Senhor.

Author