19 de janeiro de 2014

Como se tornar um cristao - Parte II

Estamos trazendo uma série de estudos sobre como se tornar um cristão. No estudo de hoje falaremos sobre o batismo nas águas.

A prática do batismo nas águas se iniciou com João Batista, primo do Salvador, profeta enviado para preparar-lhe o caminho.

E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse:Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre. Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão; E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados. Mateus 3:1-6

Apesar do modo simples de viver, vemos que João Batista teve uma missão muito importante. O batismo é realizado a fim de que o pecador, após confessar seus pecados, viva em novidade de vida. Que ele deixe a velha criatura e assuma um novo modo de viver em Cristo. O próprio Senhor Jesus, mesmo não necessitando, se batizou:


Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. Mateus 3:13-15


Apesar de João ter iniciado, o Senhor Jesus prosseguiu. Aliás, os seus discípulos batizavam aqueles que criam e desejavam se arrepender de seus pecados e foi inclusive, uma das últimas admoestações que Ele deixou aos seus seguidores antes de ascender aos céus:


E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos), Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia. João 4:1-3

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. Marcos 16:15-16

Desde que o ministrante do batismo seja um seguidor de Cristo e o candidato ao mesmo creia no que está fazendo, o batismo pode ser realizado e os pecados remidos.

Uma vez um leitor me mandou uma pergunta com respeito a este tema. Disse que conhecia uma pessoa que estava no hospital, próxima a hora da morte e queria se batizar. Perguntei porque ele não levou algum ministro da igreja para realizar. Ele respondeu que sua igreja era tradicional e não batizava por aspersão e sim por imersão. Aconselhei que se ele cresse, ele mesmo fizesse o batismo e que o Criador não se importa se o batismo é por aspersão, pois neste caso especificamente é impossível realizá-lo dessa maneira. Será que nosso Senhor prefere uma alma ir ao inferno a realizarmos um batismo por aspersão? 

Então Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus. E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. Atos 8:35-38

Veja que eles não pararam defronte de um rio. Esse leitor disse que a igreja que ele frequenta além de batizar somente por imersão, só o faz no rio. Aí eu pergunto: E no lugar que não tem rio, as pessoas morrerão nos seus pecados e perderão a salvação? O texto acima citado mostra claramente que o que se faz necessário para o batismo é crer e confessar Jesus. Pronto! O resto é religiosidade.

Se você crer que Jesus é o Filho de Deus, que foi crucificado pelos seus pecados e ao terceiro dia ressuscitou, batizando-se, você será salvo. Obviamente não é se batizar e acabou... É necessário andar em novidade de vida, seguindo as Escrituras Sagradas.

Estaremos falando mais a respeito brevemente.





Dúvidas, sugestões, opinião: jesusmar@guardiaodafe.com



Empregado Público Federal, adoro escrever e faço isso em três blogs de minha autoria e edição.

Comentários
0 Comentários