O deserto

O povo de Israel vivia escravo no Egito. Debaixo da servidão de Faraó, o povo que era escolhido por Deus gemia. Um dia seu gemido foi ouvido e por ordem divina, Moisés foi enviado para libertar.

Libertar o povo não foi tarefa fácil. Dia após dia Moisés se punha diante de Faraó pedindo que este deixasse o povo ir e nessa insistência, enfim, com a última praga das dez que foram lançadas sobre o Egito, os hebreus foram libertados.

Mas se alguém pensa que a parte mais difícil foi a saída do Egito, pensa errado. Durante quarenta anos o povo sofreu no deserto. Embora Deus não deixasse faltar nada, o simples fato de estar dando voltas e não ver a terra prometida era motivo de insatisfação. No entanto, a culpa de tantas voltas no deserto era do próprio povo que na teimosia de seu coração por diversas vezes deixou de ouvir ao Senhor.

Da multidão que saiu do Egito, somente dois herdaram a terra prometida, a saber, Josué e Calebe. Os demais morreram no meio do deserto. O deserto era para ser um lugar de preparação, porém, para aquela geração incrédula se tornou lugar de morte e vergonha. Já pensou passar tantos anos na escravidão e morrer no meio do deserto?

Quando somos chamados por Deus da escravidão desse mundo, recebemos d'Ele também promessas. Algumas imediatas e passageiras como cura, libertação, restauração familiar, bênçãos financeiras, dentre outras. A promessa mais importante e eterna é a salvação da alma. Não preciso nem dizer que a promessa de salvação é a mais difícil de se alcançar.


"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." Mateus 7:13-14


Antes de alcançarmos as promessas, inclusive e principalmente a salvação, existe um árduo caminho no deserto. Algo que todo cristão deve saber assim que decide seguir os passos de Jesus é que mais cedo ou mais tarde ele estará no deserto. Pode ser que passe uma vez ou mais vezes no deserto. O fato é que ele irá passar.

O deserto varia de pessoa para pessoa. O que posso adiantar é que é um caminho que nem todos chegam do outro lado. A maioria cai e perde as promessas e principalmente a salvação da alma.

Em breve falarei mais sobre o deserto.


Inscreva seu e-mail e receba nossas postagens. Procure na barra lateral a opção seguir, digite seu e-mail e confirme ao receber a mensagem.




Jesusmar Sousa Teixeira


E-mail: jesusmar@guardiaodafe.com
O deserto O deserto Reviewed by Jesusmar Sousa on 00:38 Rating: 5

Nenhum comentário

Author