A IMPORTÂNCIA DE CONHECER A PALAVRA DE DEUS - PARTE IV - Espaço da Fé

Espaço da Fé

Uma mensagem de fé e esperança para sua vida.

27 de julho de 2010

A IMPORTÂNCIA DE CONHECER A PALAVRA DE DEUS - PARTE IV

im1. O PLANO DE DEUS PARA A HUMANIDADE

1.3. SOMOS TODOS PECADORES, E AGORA?




Deus é rico em misericórdia e por essa razão teve de fazer um novo plano. Esse plano de salvação foi criado para corrigir a falha de Adão. O plano consistiu no envio de Seu unigênito para que por meio dele tivéssemos a oportunidade da salvação. Jesus Cristo foi enviado a terra em semelhança de homem, para que através de seu sacrifício tivéssemos acesso ao Pai:














“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16

Após a falha de Adão veio o Senhor Jesus, para que por meio do Seu sacrifício na cruz, tivéssemos a oportunidade de voltar para Deus. Na verdade, para que tenhamos total acesso a Deus. Como dito anteriormente, somente os sacerdotes escolhidos por Deus, tinham o direito de se apresentar perante Ele para sacrificar animais pelo pecado do próprio sacerdote, como pelo pecado do povo. Permitido o acesso anual, por meio de sorteio (Lucas 1:8-10), o sacerdote entrava além do véu do santuário, no santo dos santos e chegava o mais próximo da presença de Deus. O povo e os demais sacerdotes ficavam do lado de fora aguardando a saída do sacerdote para saber o que Deus tinha a lhes dizer. Simbolicamente, após a Sua morte, todos têm acesso ao Pai, pois um dos primeiros e mais importante acontecimentos após a morte de Jesus foi o véu do santuário que se rasgou ao meio:

“Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo...” Mateus 27:51a

Assim, temos confiança para nos achegarmos à presença de Deus pelo sacrifício de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo:

“Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão... Acheguemonos , portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.”   Hebreus 4:14-16

Mesmo alcançando a misericórdia de Deus, permanece o termo de conduta, ou seja, permanece estabelecido que, para alcançar a graça perante Deus por meio do Senhor Jesus Cristo, ainda se faz necessário a obediência. E não somente a obediência, como também a confissão dos pecados ao Senhor Jesus:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça.” 1 João 1:9

“Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido forte clamor e lágrimas, orações e suplicas a quem podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da Salvação eterna para todos que lhe obedecem, tendo sido nomeado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.” Hebreus 5:7-10.

“Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vos, pedireis o que quiserdes, e vos será feito.” João 15:7

“Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando.” João 15:14

Os dois últimos versículos apresentados são palavras do próprio Senhor Jesus. Ele promete atender aqueles que guardam Suas palavras, ou seja, aqueles que Lhe prestam obediência e nos tornamos seus amigos, se fizermos o que Ele manda. Então segue a principal exigência de Deus, a OBEDIÊNCIA.








Um comentário:

Vida no Altar disse...

Forte.....
eu creio.