Espaço da Fé

Uma mensagem de fé e esperança para sua vida.

Parceiros

Responsive Ads Here

28 de fevereiro de 2019

Falando a palavra e profetizando com a verdade

"O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o Senhor. Porventura a minha palavra não é como o fogo, diz o Senhor, e como um martelo que esmiúça a pedra? Portanto, eis que eu sou contra os profetas, diz o Senhor, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu próximo. Eis que eu sou contra os profetas, diz o Senhor, que usam de sua própria linguagem, e dizem: Ele disse. Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o Senhor, e os contam, e fazem errar o meu povo com as suas mentiras e com as suas leviandades; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem; e não trouxeram proveito algum a este povo, diz o Senhor." Jeremias 23:28-32

Jeremias cumpriu bem seu ofício de profeta, apesar de não ter sido ouvido. Mas o próprio Eterno alertou ele sobre a rebeldia do seu povo. A missão dele era falar a verdade das profecias e palavras de Deus. 

Neste texto, Deus fala através do profeta que muitos que se diziam profetas contavam sonhos mentirosos e palavras enganosas. 

O povo de Judá estava pecando contra o Criador. Jeremias foi levantado para advertir aos príncipes da nação sobre as consequências da desobediência e da corrupção generalizada. Enquanto Jeremias pregava o que Deus mandava, enganadores falavam palavras bonitas e agradáveis que no final se mostraram vãs diante da calamidade que o povo sofreu.

Nos dias de hoje quantos falsos profetas tem se levantado com palavras bonitas e agradáveis carregadas de mentiras e deixando de ensinar ao povo o caminho do arrependimento?  Para estes, profetizar carros e casas é mais importante que pregar a verdade do evangelho que trata do arrependimento e conversão. 

É hora de acordarmos e falarmos a palavra e profetizar com verdade.



2 de janeiro de 2019

Às vezes temos que mergulhar no Jordão

"Naamã, general do exército do rei da Síria, gozava de grande prestígio diante de seu amo, e era muito considerado, porque, por meio dele, o Senhor salvou a Síria; era um homem valente, mas leproso." 2 Reis 5:1

"Naamã veio com seu carro e seus cavalos e parou à porta de Eliseu. Este mandou-lhe dizer por um mensageiro: Vai, lava-te sete vezes no Jordão e tua carne ficará limpa. Naamã se foi, despeitado, dizendo: Eu pensava que ele viria em pessoa, e, diante de mim, invocaria o Senhor, seu Deus, poria a mão no lugar infetado e me curaria da lepra. Porventura os rios de Damasco, o Abana e o Farfar, não são melhores que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles e ficar limpo? E, voltando-se, retirou-se encolerizado. Mas seus servos, aproximando-se dele, disseram-lhe: Meu pai, mesmo que o profeta te tivesse ordenado algo difícil, não o deverias fazer? Quanto mais agora que ele te disse: Lava-te e serás curado. Naamã desceu ao Jordão e banhou-se ali sete vezes, como lhe ordenara o homem de Deus, e sua carne tornou-se tenra como a de uma criança." 2 Reis 5:9-14

[Tradução: Bíblia Católica]

Texto muito conhecido pelos cristãos, sobretudo cristãos evangélicos, que traz muitas lições e uma delas é sobre sermos abatidos para sermos purificados.

Veja que no início do texto, é trazido em destaque que Naamã era um homem de prestígio diante de seu rei. Em outras traduções temos "grande homem" e ainda "estimado". Adjetivos imponentes. Que pessoa não quer ser estimada, ter prestígio ou respeitada no meio em que vive, ainda mais se tratando de um grande reino como era o da Assíria? Porém, este estimado homem era leproso.

Toda a sua estima, todo o seu poder, todo o seu destaque era nada diante de uma doença incurável e que tornava as pessoas da época desprezíveis. 

Acredito que o texto sagrado não destacaria a posição de Naamã sem propósito algum. Provavelmente o general era um exemplo de orgulho. Quando vemos a relutância de Naamã em obedecer o que o profeta lhe ordenou, fica clara tal suspeita. 

A primeira coisa que Naamã questiona é o fato de Eliseu não ter ido pessoalmente onde ele e invocado ao Eterno impondo-lhes as mãos. Típico de pessoa que se achava digno de ser recebido. Na cabeça dele, uma pessoa com posição de destaque deveria ter uma recepção melhor. O que ele não contava era que no reino de Deus não existe posição de destaque ou superioridade. Pelo contrário, como as palavras de nosso Mestre, o maior tem que ser o menor (Mateus 18:4).

Relutante, Naamã ainda questionou onde deveria mergulhar para ser curada, águas barrentas do Jordão. Será que o profeta o mandaria mergulhar em tal rio sem propósito? Acredito que não. Aquele homem precisava antes de tudo, se desfazer do seu orgulho. A maior doença dele não era a lepra e sim o orgulho.

Às vezes ficamos sem entender porque certas coisas acontecem em nossas vidas e ficamos questionando ao Senhor sobre tudo. O que precisamos entender é que às vezes Deus nos faz mergulhar nas águas barrentas do Jordão para que o nosso orgulho seja quebrado. Querendo ou não temos uma natureza orgulhosa e diante de Deus, o orgulho é abominação.

Estamos iniciando mais um ano, mais uma oportunidade que o Criador nos dá para concertarmos a nossa vida diante d'Ele. Mergulhe no Jordão e arranque de si o orgulho, antes que a lepra consuma sua alma.

Feliz 2019 com as bênçãos do Altíssimo.

25 de dezembro de 2018

Reflexão para o natal e fim de ano: Um coração igual ao de José

11 de dezembro de 2018

F A MÍ L Í A (Êxitos e Fracassos - Esse Será o Destino do seu Casamento)

Embora isto não aconteça com todos os casais, nós temos o ritual de passar pelo namoro e pelo noivado sem falar sobre os êxitos e fracassos de nosso futuro casamento. Conversamos sobre diversas coisas, mas em nenhum momento somos capazes de pensar no futuro. Os êxitos são nosso(a)s: feitos, conquistas, vitórias, sucessos e triunfos. Tudo isto conseguiremos juntos se conseguirmos superar as dificuldades, que serão apresentadas pela vida. Os fracassos também são nosso(a)s: frustrações, derrotas, desastres, insucessos, ruínas e fiascos. Ou seja, nem tudo é “Só Vitória”.
.
Quando chegamos a considerar o casamento precisamos definir alguns pontos, e quando falo em pontos não falo da toalha molhada que ele(a) largou pela casa, o sapato que ele(a) não guardou, da roupa que em cada cômodo da casa tem uma parte etc., estes na verdade são pontos de acordo, onde o casal deve sentar, e acordar as regras da casa. Pois, toda casa tem seu manual pessoal. Quando falo de pontos são os projetos. Então, vamos casar, e aí? Aonde queremos chegar? O que desejamos realizar juntos? Quais as nossas condições atuais? Casaremos em que situação, e queremos chegar a que situação, em quanto tempo? Quanto tempo para termos filhos? Quando consideramos tudo isto também refletimos sobre os contrapontos. Por exemplo: Quando Eu e Sueli casamos das muitas coisas que pensamos foram a questão dos filhos como prioridade, estipulamos três anos para termos o nosso primeiro filho, só que esse tempo passou e nada, quando fui fazer os exames descobri que era estéril. E agora?
.
“Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel” - Jeremias 18:6
.
Queridos, nosso coração é moldável, ele toma a forma que o Senhor quiser. Não fizemos como Ana, e como muitos outros irmãos que conseguiram graça diante de Deus. O aspecto apresentado não foi favorável, e aí você talvez diga: Ué, adota. Sim. Mas, e o sentimento de que não poderíamos ter o nosso próprio filho, gerado de dentro de nós, sangue do nosso sangue é frustrante demais. Não estou aqui ignorando todo o amor que poderíamos, ou poderemos dar a uma criança adotada, apenas colocando o fato de que em nossos primeiros três anos de casado o contraponto foi muito forte, em alguns casamentos isto tem gerado a separação.
.
Para se construir uma boa casa é preciso ter um bom material de construção, um bom engenheiro e um bom construtor. Para se fazer um bom lar, também. Como consideramos todos os contrapontos antes, ainda que tivéssemos chorado muito, logo julgamos que antes de adotar iríamos realizar alguns sonhos pessoais, e partimos pra eles. Em nenhum momento descartamos a possibilidade de adotarmos uma criança, mas o tempo está passando e agora cada vez mais conversamos sobre este assunto.
.
“Precisamos restaurar a relação entre o criador e criatura” – A. W. Tozer
.
Então, nosso insucesso não foi tratado na casa de nossos pais, e nem em nenhum gabinete pastoral. Porque, acreditávamos que tínhamos estruturas para tratar de nossos assuntos, maturidade, discernimento, juízo e equilíbrio. Como conversávamos muito antes do casamento, neste momento fomos a coluna que um precisava para o outro. Entretanto, descobrimos durante a nossa caminhada lidando com casais que nem todos possuem esta estrutura Por isso, sempre aconselhamos os casais a procurar o seu Líder Espiritual, Seu Pastor, ou até mesmo um psicólogo, não depois do casamento já estar acabado. Vocês melhor do que ninguém conhece as suas estruturas.
.
Se queremos construir um casamento forte precisamos aprender a considerar as situações, pois senão houver dedicação, esforço, inteligência, competência e habilidade para lidar com os pontos e contrapontos, como iremos vencer juntos? Nenhuma conquista na vida, que tenha como preço o fracasso de nossa família é válido. No entanto, A vida foi feita para se viver, sem vergonha e feliz. Mas, como ser feliz, quando não planejamos, quando não conversamos, quando não sentamos e acertamos detalhes? 
.
“Todas as diretrizes são resultado de um planejamento e todo planejamento é resultado de sonhos” - Flávio Augusto 


........
Willism Paixão
“Minhas Palavras, meu Púlpito”
Facebook.com/profwilliampaixao
..........
William Paixão - Escritor/Professor
(21) 97149.5724 - Whatsapp
www.facebook.com/prwilliampaixao
www.proflpwilliam.wixsite.com/minhaarteeescrever

15 de novembro de 2018

Ai dos Pastores!

"Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR. Portanto assim diz o Senhor Deus de Israel, contra os pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitas-tes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o Senhor. E eu mesmo recolherei o restante das minhas ovelhas, de todas as terras para onde as tiver afugentado, e as farei voltar aos seus apriscos; e frutificarão, e se multiplicarão. " Jeremias 23:1-3

"E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas? Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas. As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza. Assim se espalharam, por não haver pastor, e tornaram-se pasto para todas as feras do campo, porquanto se espalharam". Ezequiel 34:1-5

Os pastores de Israel foram advertidos pelos profetas. Os pastores de hoje poderiam se sentir advertidos também.

Não generalizo, porém, dá vergonha observar a exploração da fé das pessoas, pastores arrancando a lã das ovelhas e deixando-as expostas ao perigos espirituais e mesmo aos perigos materiais da vida. É vergonhoso ver pseudo pastores instruindo pessoas a fazerem coisas absurdas e tenebrosas, aproveitando-se da ignorância e até da fé das mesmas.

O nosso Senhor também deixou uma mensagem clara para esses ditos pastores e esclareceu quem é o verdadeiro pastor, que de fato cuida das ovelhas.

"O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e  dispersa as ovelhas.O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas". João 10:10-13

Note que Jesus explica quem é o ladrão e ao contrário do que se prega por aí não é o diabo e sim o falso pastor. Basta observar os três personagens citados por Jesus: O mercenário ou ladrão (falso pastor), o bom pastor (Jesus) e o lobo (Satanás). Então quem destrói é o falso pastor e não Satanás.

Jesus apresentou a solução para as ovelhas dispersas: 

"Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor." João 10:16

Prova de que ele se referia a falsos religiosos, se você continuar o texto verá que houve discussão entre os judeus e chamaram nosso Senhor mais uma vez de endemoninhado, típico discurso sem argumento quando alguém pautado nas verdades sagradas se levanta contra falsos pastores e falsas doutrinas.

Não estou aqui generalizando, tome cuidado com o tipo ou os tipos de pastores que regem sua vida. Analise as Escrituras, examine-as e veja se tudo está de acordo com as verdades sagradas. Nenhum homem ou mulher pode estar acima das leis de Deus.

Deus abençoe poderosamente.




7 de novembro de 2018

ATITUDE NECESSÁRIA.


Não gaste o dia inteiro trabalhando, mas também não passe o tempo todo descansando. Peça a Deus que o ajude a equilibrar o trabalho árduo e o descanso. Pare de trabalhar tempo suficiente para ser grato por tudo que Deus lhe dá, louvando-o durante o dia. E, enquanto você descansa em Deus, Ele continuará a trabalhar em sua vida para ajudá-lo a se tornar tudo o que Ele planejou para você.  (Joyce Meyer)


MISERICÓRDIA INESGOTÁVEL



Juntamente com a medida de dor para cada dia, Ele nos dá novas misericórdias. Este é o argumento de Lamentações 3.22-23: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade”.

As misericórdias de Deus são novas cada manhã, porque existem misericórdias suficientes para cada dia. É por isso que tendemos a entrar em desespero, quando pensamos que talvez possamos ou tenhamos de levar os fardos de amanhã com os recursos de hoje. Deus deseja que estejamos cientes de que não podemos. As misericórdias de hoje são para os problemas de hoje; as de amanhã, para os problemas de amanhã.

Às vezes, nos perguntamos se teremos misericórdia para permanecermos firmes em provas terríveis. Sim, teremos. Pedro disse: “Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus” (1 Pe 4.14). Quando a injúria nos sobrevém, o Espírito da glória se manifesta. Acontecerá com você. Quando o Espírito e a glória são necessários, eles surgem.

O maná no deserto foi dado uma vez por dia. Não havia armazenagem de maná. Essa é a maneira como temos de depender da misericórdia de Deus. Você não recebe hoje a força para levar os fardos de amanhã. Recebe misericórdias hoje para os problemas de hoje. Amanhã, as misericórdias serão renovadas. “Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” (1 Co 1.9). “Fiel é o que vos chama, e Ele também agirá!” (1 Ts 5.24.)

(John Piper)

2 de novembro de 2018

Estamos longe de casa.


Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria.E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar.Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. (Hebreus 11:13-16)

O amor de Deus por nós.

O amor de Deus por você não depende de sua aparência, de seu modo de pensar, de seu jeito de agir ou do seu grau de perfeição. O amor do Pai é absolutamente inegociável e não volta atrás. Nosso Deus é fiel. 
(Max Lucado)

1 de novembro de 2018

A culpa de Adão e Eva e a nossa culpa

Lembrei de um questionamento que costumava fazer com respeito a queda da humanidade por intermédio do pecado original.  Eu comentava com minha mãe o descontentamento com os erros de Adão e Eva.

Minha mãe, uma mulher sabia, disse pra mim certa vez: "Pare de culpar Adão e Eva e faça sua parte, seja obediente". Esse comentário marcou minha vida. Ficamos a vida inteira culpando A ou B, e esquecemos que nossa salvação depende de nós. Culpamos os nossos pais carnais e na hora de fazer nossas escolhas, escolhemos uma vez mais o pecado.

Não cabe mais tal culpa, pois nosso Salvador nos justifica.

"Portanto, assim como uma só transgressão determinou na condenação de todos os seres humanos, assim igualmente um só ato de justiça resultou na justificação que traz vida a todos os homens. Sendo assim, como por meio da desobediência de um só homem muitos se tornaram pecadores, assim também, por intermédio da obediência de um único homem, muitos serão feitos justos. A Lei foi instituída para que a transgressão fosse ressaltada. Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça, para que, assim como o pecado reinou na morte, assim também reine a graça pela justiça para outorgar vida eterna, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor". Romanos 5:18-21